Johan Henryque
Nas mãos marcadas de tinta, guardei a chave de outro mundo
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


Bonsai

Sentei sobre a cadeira na varanda

Ouvi os raios, declarando
A chuva que já iria chegar
 
Uma xícara de café
Um roupão largo
E três gatos
Entregues a melancolia
 
Parte de mim repousa
Ao lado da janela
Nos bonsais, tão pequenos
Quanto o que restou
Dos meus sentimentos
 
Por cada relâmpago
Minha mente viaja
Usa as estrelas como impulso
Para voar até saturno
 
A brisa me traz de volta
Entre a calmaria e o frescor
Da fumaça amarga do café
Cada um, r
elembra que meus sonhos
Estão ali, vivos
 
É preciso, apenas
Abrir os olhos
E lutar.
 
 
 
 
 
 
 
 
Desafio da Poesia
 
Contribuição: Susan C. Frena
 
 
Doze palavras: Varanda, Bonsai, Chuva, Café, Mente, Roupão, Melancolia, Brisa, Fumaça, Calmaria, Gatos e Saturno.

 
Johan Henryque
Enviado por Johan Henryque em 06/05/2018
Alterado em 06/05/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
As Crônicas de Vahl Hallen - O Despertar R$14,99
Noah Flint R$25,99